Coloque este desafio na sua lista de desejos mais secretos.

Você se deita de costas sobre uma mesa, com o quadril bem na beirinha. Levanta as pernas num ângulo de 90 graus e pede ao seu querido que segure seus tornozelos. Ele a penetra e controla a intensidade dos movimentos cruzando e descruzando suas pernas, como se fossem uma tesoura abrindo e fechando.

Você se deita de lado, com as pernas esticadas, fazendo um ângulo de 90 graus (seu corpo forma um L). Ele deita-se atrás de você, numa variação da posição da colher, de maneira que seu pênis penetre na vagina. Ele levanta o corpo, apoiando-se nos braços, e guia a dança do orgasmo com o quadril encaixado em você.

Seu amor senta na cadeira com um travesseiro sob os joelhos. Você se encaixa no colo dele. Inclina o corpo um pouco para trás, dobra os joelhos e coloca os tornozelos sobre os ombros dele, apoiando os pés no espaldar da cadeira. Ele segura seus quadris para guiar os movimentos de penetração. Você imprime o ritmo empurrando os pés contra o encosto da cadeira enquanto ele puxa seus quadris contra ele.

Assim que seu amor sentar na borda, acomode-se entre as pernas dele apoiando suas axilas. O gato suspende seu corpo de leve com as coxas enquanto você procura um peixão dentro da sunga.

Os dois ficam de pé, frente a frente. O gato se ajoelha diante de você, que abre as pernas para colocá-lo no lugar certeiro. Ele agarra-se ao seu bumbum e aproxima a boca primeiro nas virilhas e depois nos grandes lábios.Ao alcançar a entrada da vagina, a língua deve fazer movimentos lentos e percorrer os pequenos lábios de baixo para cima, até tocar o clitóris com a ponta da língua bem úmida.Peça a ele que mude a intensidade e a direção das carícias para aumentar o prazer. Se suas pernas ficarem relaxadas, apóie um dos pés sobre o ombro dele.

Ele a penetra na tradicional posição cachorrinho. Você ergue a perna esquerda para trás e depois inverte com a direita para não cansar. Você deverá conseguir uma penetração mais profunda e ainda ajudar seu amado a acessar o seu clitóris com facilidade. O movimento da perna para trás muda a posição do seu canal vaginal e aumenta a fricção do pênis em diferentes áreas e intensidades.

Em pé, de costas para ele, abra um pouco as pernas e curve-se para a frente, em direção aos pés, sem flexionar os joelhos. Deixe os braços relaxados ou apóie as mãos para permitir o balanço do corpo durante a penetração. Ele fica atrás, grudado em você e segura seus quadris

Ele deve se apoiar num degrau com os pés juntos, de costas para a escada. Você encosta nele também de costas e se apoia em outro degrau, de forma a favorecer o encaixe, com as pernas afastadas.

Encha a banheira até a metade com água morna e peça a ele que se sente com as pernas esticadas. De costas para o bonitão, ajoelhe-se e se encaixe nele. Depois, incline o corpo para a frente e coloque as mãos na parede. Daí, é só começar a diversão. Durante a transa, use o chuveirinho para estimular o clitóris.

Use uma banqueta e fique numa altura em que seu homem possa se ajoelhar e alcançar seu clitóris com a boca.Coloque o bumbum próximo à borda e dobre os joelhos para elevar as coxas, com os pés suspensos. Para não perder o equilíbrio, segure-se em um objeto fixo próximo.Enquanto seu amado dá lambidas potentes, diga o que ele deve fazer. Mais excitada, apóie os pés sobre as costas do rapaz e deslize-os em movimentos de vaivém, no ritmo da língua dele, como se quisesse indicar a velocidade da carícia dele.

Peça para o gato deitar de costas, com a cabeça apoiada em um travesseiro. Ajoelhe-se pondo uma perna de cada lado do corpo dele e apoiando as mãos na cintura do moço. Encaixe os quadris no alvo e movimente-se para cima, para a esquerda, para baixo e para a direita, formando um losango.

Deitados de lado e abraçados, puxe a perna de cima dele para entre as suas e pressione o bumbum contra o seu homem depois que entrar gostosamente no seu corpo. Agora, basta guiar as mãos dele até o clitóris e mostrar como deve tocá-la e excitá-la.

 

O cenário desse espetáculo é uma poltrona confortável e de assento largo. Ele fica de pé, com as pernas encostadas num dos lados. Você se ajoelha e usa o braço da poltrona como apoio, ficando com a cabeça na direção do pênis e o bumbum bem erguido.Aqui, é ele quem estabelece o ritmo dos movimentos, embora você possa usar as mãos livres para trazer os quadris dele para perto, e vice-versa, quando quiser.

 

Com o gato deitado, abaixe-se sobre ele. Mantenha os joelhos encostados na cama e passe os pés por cima das pernas dele, encaixando-os na parte interna. Leve o corpo para a frente e agarre o lençol, na altura da cabeça dele. Contraia o bumbum, leve o quadril um pouco para cima e mande brasa, com movimentos curtos e firmes.

Deite-se de bruços na cama e escorregue o corpo para a frente até tocar as mãos no chão. Seu tronco e cabeça ficarão inclinados para baixo. O moço a penetra por trás, com as pernas entre as suas e as mãos acima do seu bumbum. Assim, ele poderá projetar o corpo para o alto durante o vaivém.

Coloque travesseiros embaixo dos quadris, erga as pernas, separadas, e peça para ele se ajoelhar entre elas e penetrá-la. Apoie os calcanhares nos ombros do moço. Como nessa posição é você quem tem mais mobilidade, ajuste o ângulo até sentir que está sendo estimulada como deseja.

 

Deite-se de costas e levante as pernas, formando um ângulo de 90 graus com o quadril. O gato se ajoelha e sustenta suas pernas no ombro dele, sem deixá-las escorregar. Para se apoiar, ele mantém uma mão de cada lado do seu corpo durante a penetração.

Seu namorado se recosta no sofá ou numa poltrona larga com os joelhos unidos. De costas, você senta no colo dele com as pernas afastadas, dobra os joelhos para trás a fim de colocar os pés para cima e se inclina usando o tórax dele como encosto.

Em pé ao lado da cama, entreabra as pernas e deite o tronco sobre o colchão, até que seu estômago e os seios toquem o lençol. Então, seu querido se encaixa logo atrás e segura suas coxas, pegando-as um pouco acima dos joelhos.

Ele ajoelha na cama enquanto você deita na frente dele, sobre um travesseiro, de barriga para cima, e sobe com suas coxas até encaixá-las sobre os ombros dele. Seu homem, então, suga sua zona V ao mesmo tempo em que acaricia seus seios com as mãos.

Deite-se de bruços com as pernas esticadas e levemente abertas. Seu namorado deve ficar sobre você, com um joelho de cada lado do seu corpo. Depois que ele a penetrar, aproxime bem as coxas e cruze o tornozelo esquerdo sobre o direito.

Ele deve se sentar inclinado para trás, com o corpo apoiado nos antebraços e as pernas separadas. Você se senta de frente para ele, oferecendo-se para a penetração. Conseguiram um encaixe? Coloque as pernas nos ombros dele e sentirá o pênis pressionar toda a parte da frente da vagina.

Em um sofá de encosto alto, deite-se com as costas sobre o assento, de forma que consiga pôr as pernas abertas em cima do espaldar. Use duas almofadas para ajudá-la a elevar os quadris e ficará mais fácil alcançar a altura ideal. Ele fica atrás do sofá e se inclina sobre o encosto para mergulhar a cabeça entre suas coxas.

Seu homem deita-se de lado com as pernas esticadas e cruzadas na altura do tornozelo e apoia a cabeça em um braço. Você deita-se de costas enquanto mantém as pernas dobradas e entreabertas sobre seus quadris

Você se deita de bruços na cama ou no chão, com as pernas esticadas e ligeiramente separadas. Seu gato senta-se abaixo do seu bumbum, com o peito voltado para o seu rosto, as mãos no chão.Ele deve inclinar-se para trás, formando um ângulo de 45 graus em relação ao seu corpo, para que possa penetrá-la. À medida que ele balança para trás e para a frente, junte as pernas para segurar com firmeza o pênis dele dentro de você e apoie-se nos cotovelos.

Numa cadeira de balanço, o gato senta na beirada e você no colo dele, de frente, com as pernas afastadas, enquanto ele a segura com os braços esticados, como se estivessem em uma gangorra. Use seus pés apoiados no encosto para gerar o embalo e criar movimentos de vaivém.

Em pé, de costas para ele, eleve um dos joelhos até a altura do peito e mantenha-o suspenso com a ajuda de uma mão enquanto ele a penetra. Você também pode apoiar o pé em um banquinho alto ou cadeira.